sexta-feira, 12 de agosto de 2011

O EXCESSO DE SAL PREJUDICA A SAÚDE


O sal é indispensável ao homem e a todos os tipos de vida animal.





HISTÓRICO

A história do sal se confunde com a história da humanidade.
Desde as mais antigas civilizações, Egito, Roma e Grécia , o sal já era conhecido como condimento e conservante dos alimentos.
A palavra latina "salário" deriva do sal, uma vez que com ele se pagava uma parte do ganho das legiões romanas. O sal, também, era utilizado como moeda nas operações de compra e venda.
No final do século XIX e começo do século XX o sal, também passou a ser uma das matérias-primas essenciais para a indústria química e têxtil.
O seu emprego hoje é extremamente variado. É utilizado na produção de cloro, soda cáustica, barrilhas, ácido clorídrico, vidro, alumínio, plástico, borracha, hidrogênio, celulose e outras centenas de produtos das indústrias químicas, metalúrgicas, de alimentos, etc.

SAL E SÓDIO

Vamos falar da utilização do sal e da quantidade que devemos ingerir e porque o seu consumo excessivo pode trazer vários prejuízos para o nosso organismo.
Precisamos destinguir a diferença entre sal e sódio. Apesar dos termos serem usados indiscriminadamente, sal e sódio não são a mesma coisa.
O sódio (Na) é um mineral que se liga ao cloro (Cl) para formar cloreto de sódio (NaCl), este sim, é o nosso sal de cozinha. O consumo médio de sódio do brasileiro chega a 6g/dia, mas o recomendado para uma pessoa saudável é de não mais que 2,4 g.
Como o sódio está presente naturalmente na maioria dos alimentos, o consumo excessivo de sal aumenta o consumo de sódio causando hipertensão e problemas renais.

DICAS PARA REDUÇÃO DO SAL

- Retire o saleiro da mesa, muitas pessoas tem o reflexo de colocar sal na comida quando vêem o saleiro.

- Fique atento aos rótulos. Dê preferência à produtos com quantidade de sal reduzida ou sem sal.
 

- A quantidade de sal e outros temperos salgados, na maioria das receitas, pode ser reduzida pela metade (ou até mais) sem uma mudança perceptível no sabor ou na textura.

- Abuse de ervas e condimentos, alho, cebola e suco de limão. Eles podem dar um novo sabor para o alimento
 

- No restaurante, peça para que os molhos sejam servidos à parte ou, se possível, peça para que alguns pratos sejam preparados sem sal.

- Os alimentos industrializados devem ser evitados devido ao excesso de sódio.
 

INDUSTRIALIZADOS QUE DEVEM SER EVITADOS

Azeitona verde (cerca de 30 g) 925 mg
Picles (cerca de 30 g) 440 mg
Biscoito salgado (cerca 30 g) 475 mg
Bacon (03 fatias grelhado) 300 mg
Batata frita (cerca de 30g) 135 mg
Salame (cerca de 50 g) 575 mg
Presunto magro (cerca de 50 g) 700 mg



2 comentários:

  1. Ficou linda sua matéria, Maria José!!! Parabéns. bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante e educativo! Parabéns, MaJosé!

    ResponderExcluir