sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O Criador




Todo artista tem sua maneira peculiar de se identificar no seu trabalho e é assim que Ele é conhecido e as Suas produções são admiradas.

Quando nossos olhos se extasiam ante a prodigalidade da natureza; quando nossos ouvidos se deliciam com os sons dos rios cantantes, com o murmúrio da fonte minúscula, com as águas que descem pelas encostas, despejando-se ruidosamente de alturas; quando o vento flauteia uma canção entre os ramos ou agita com violência o arvoredo; quando o sol se pinta de ouro e tudo enche de luz por onde se espraia; quando o céu se faz de tonalidades mil, indefiníveis, num amanhecer indescritível; quando tudo isso acontece, todo dia, a cada dia... procuramos o autor... e a assinatura...

O inacreditável das coisas grandiosas ou minúsculas - tudo obedecendo a idêntico esmero - diz-nos da qualidade do artista

A diversidade de tons, de sons nos fala de um Alguém superlativamente criativo, pois que, há bilhões de anos, não reprisa um pôr de sol, nem o cristal da gota de orvalho, nem a combinação dos gorjeios da passarada.

Cada dia tudo é diferente. O sol retorna, as nuvens se espreguiçam, a pradaria se estende, alongando sua colcha de retalhos de cores diversas, bordadas cá e lá de flores miúdas... mas nada é igual... as folhas nas árvores estão em número maior ou menor, a sinfonia das águas acabou de ser composta, os pássaros balançam-se em outras ramagens.

Sim, o artista responsável pelo concerto do dia e da noite é extraordinário. Os homens afirmam que jamais O viram. Mas todos podem admirar Sua obra. Esse artista inigualável assina a delicadeza das manhãs com o pincel da madrugada

Podemos descobrir Seu autógrafo na tela do firmamento, no brilho das estrelas. Podemos descobrir Sua escrita nas flores dos campos, dos jardins, das montanhas. Ele é tão grande que a tela onde cria as Suas maravilhas vive em expansão.

Mas, onde Esse artista coloca Sua mais especial assinatura, é na essência de cada um dos filhos que criou. Ela está em cada um de nós e se chama Imortalidade.

Nós somos o mais especial
Autógrafo de Deus

Autor: Redação do Momento Espírita.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

CAMINHAR OU CORRER



A partir da década de 70, Kenneth COOPER revolucionou o mundo esportivo, valorizando a corrida como o segredo da qualidade de vida. Correr passou a ser o objetivo geral. Pistas de corrida se espalharam pelos clubes e parques. Todo mundo queria  correr...

Caminhar passou a ser considerado um exercício para idosos e convalescentes...
Atualmente, entretanto, após muitos estudos e a evolução da medicina, a situação mudou. A caminhada passou a ser considerada como a fonte da juventude! Quem quer fugir do sedentarismo, adotou o hábito de andar regularmente, a 6 km por hora! Caminhar melhora a condição física, muscular, cardiovascular e previne doenças.

Correr continua bom, mas caminhar é melhor, com menos riscos. A escolha vai depender do objetivo e das condições do praticante. Os benefícios vão resultar da intensidade do esforço. Quem pretende alcançar condicionamento físico deve preferir a corrida. Correr, evidentemente, é mais eficaz, também, para quem quer perder peso.

Os efeitos da caminhada são exatamente os mesmos da corrida, com menos riscos. A caminhada, entretanto, não deve cair na monotonia. Para evitar isso, é preciso diversificar o percurso: ter dias de caminhadas mais aceleradas, dias mais lentos e dias com caminhos mais planos ou mais íngremes. Se não houver essa preocupação os benefícios podem ficar-prejudicados

Caminhando no Parque

Atualmente, vem ganhando adeptos uma terceira forma de caminhar, com inúmeros benefícios para nossa saúde mental. Consiste em caminhar por um parque, bosque, praça, jardim ou mesmo rua. Caminhar sem qualquer objetivo que não seja ser feliz e sorrir despreocupado! Curtir o percurso: flores, arvores, construções, transeuntes, etc. Libertar a mente de toda e qualquer preocupação.
Essa prática nos traz tranquilidade e paz interior.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O tolo e a iluminação

Vamos mudar de assunto...

Ao contrário do que muitos pensam, talvez a sabedoria não esteja tão próxima das mentes mais espertas ou inteligentes no sentido atual da palavra...

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

MAIS VELHOS MAIS SÁBIOS


Envelhecer não significa “aposentadoria”, inutilidade e inevitável declínio! Ao contrário do que se costuma pensar, envelhecer é sinal de grande sucesso, resultado de força e sobrevivência.


O livro MAIS VELHOS MAIS SÁBIO nos dá uma orientação espiritual e psicológica que nos ajuda a fazer das últimas décadas da vida um crescimento interior sem precedentes.
Sua abordagem revolucionária, proporciona idéias práticas para envelhecer com sabedoria, maturidade e compreensão .
Quer você seja uma pessoa aposentada, de meia idade ou jovem, os autores mostram como envelhecer com sabedoria, processo que proporciona mais aventura, paixão, mistério e significado à vida!
Ensinam a usar técnicas contemplativas e espirituais de diferentes tradições e a tirar partido das mais recentes pesquisas relativas ao cérebro e à mente, para aprender analisar nossa vida!
Aprendemos a transformar arrependimentos, depressão e sensação de perdas, sentimentos naturais que acompanham o envelhecimento, em uma vida renovada plena de energia e paz interior.
Assim, aumentamos a sabedoria a medida que envelhecemos e ficamos aptos a transmitir nossa herança às futuras gerações.

fonte:
livro: MAIS VELHOS MAIS SÁBIOS  - Editora Campus
autores: Zalman Schachter - Shalomi e Ronald S. Miller