sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Par Ideal


Todos afirmam que os opostos se atraem e consideram a afirmação absolutamente verdadeira. Por acaso alguém já se questionou a esse respeito? Afinal de contas por que os opostos se atraem? Trata-se de uma lei da natureza ou de uma fatalidade!? 

Acho importante assumir uma atitude crítica e de reflexão em torno dos problemas do amor, emoção que muita dor e sofrimento tem causado. São raras as pessoas realmente felizes e realizadas.

Existem muitos erros e ignorância em relação ao amor e da capacidade de amar!

Aliás, só de algumas décadas para cá, os profissionais começaram a se interessar pelo assunto, até então reservado aos poetas. Minha experiência: pessoal, profissional como advogada e anos de análise, tem me demostrado que: os opostos podem se atrair, mas nem por isso combinam.

Temperamentos e gostos, quando antagônicos, dificultam a vida em comum.

Durante o período de namoro, os obstáculos não chegam a comprometer porque o relacionamento ainda é bastante superficial, muito mais teórico que prático.

Após o casamento, porém, as divergências dificultam a adoção dos pontos básicos indispensáveis para a vida em comum, tais como as finanças do casal, como planejar a economia doméstica, as viagens de férias e mais tarde os filhos. Na prática, as diferenças desagradam, dificultam o dia a dia, criam barreiras e resistências cada vez maiores. Elas são responsáveis pelos atritos constantes e “normais” entre marido e mulher.

Enfim, os opostos se atraem, mas na rotina da vida em comum, essas contradições atrapalham! Dai tem início a tarefa de cada um tentar modificar o outro. Será que isso é possível?  A convivência deveria diminuir as diferenças, mas isso não costuma acontecer. Poucos casais conseguem chegar a um denominador comum. Mais fácil é resultar no pior, o mais fraco se submete ou se separam.

Importante tentar entender as razões que levam a esse tipo de encantamento. Conhecendo-as, aumentam as chances de sucesso no amor! Há uma tendência a relacioná-lo à falta ou baixa AUTOESTIMA! Quem não está satisfeito com o seu modo de ser, admira e procura se relacionar com aqueles que, acredita, tem o que lhe falta!  Alguém justamente oposto! Se for introvertido e tímido, a tendência será se apaixonar por uma pessoa extrovertida e sem inibição. 

Conhecer-se é indispensável à conquista do PAR IDEAL!

“CONHECE-TE A TI MESMO”! já dizia Sócrates

fonte: Flávio Gikovate 

Um comentário: