sexta-feira, 15 de março de 2013

Afrodisíacos


Existem diversos alimentos que supostamente agem como afrodisíacos. Alguns são assim considerados pelo seu formato sugestivo, outros pelo seu aroma, e outros ainda tem uma base química para seus efeitos na libido. A lista é grande: ostras, chocolate, morangos com creme, uma taça de champagne ou vinho, pinhão, amendoim, especiarias como manjericão, cardamomo, pimenta, gengibre, noz moscada, alho, aniz e alcaçuz, banana, aspargos, abacate, figos, semente de abóbora, pimenta, e outros mais.



Os 10 mais:

Chocolate sempre foi associado ao romance. É originário das florestas tropicais sul-americanas. Os maias veneravam o cacaueiro e chamavam o cacau de “alimento dos deuses”. Diz a lenda que o imperador asteca Montezuma bebia 50 taças de chocolate todo dia para melhorar sua capacidade sexual – haja chocolate!!! As pesquisas científicas mostraram que Montezuma sabia das coisas, pois o chocolate contém feniletilamina e serotonina, duas substâncias químicas que causam bem-estar. Elas ocorrem naturalmente no corpo e são liberadas pelo cérebro quando estamos felizes ou apaixonados. Pesquisadores do Instituto de Neurociência em San Diego, Califórnia, descobriram que o chocolate contem um neurotransmissor chamado anandamida, que se liga a receptores canabinóides no cérebro, causando certa euforia, que poderia estimular a libido. E mais, o cacau também contem metilxantina, uma substancia que torna a pele mais sensível ao toque. Prefira sempre o chocolate escuro, mais rico no precioso cacau. Não exagere, olhe as calorias! 15 a 20 gramas de chocolate são suficientes.

Ostras são ricas em zinco, um mineral ligado à produção de testosterona. Pesquisas recentes mostraram que ostras (e também mexilhões e mariscos) contêm ácido aspártico e NMDA (N-metil-D-aspartato), dois compostos que propiciam a liberação de dopamina, com o consequente aumento do nível de hormônios sexuais como a testosterona e o estrogênio. Mais hormônios, mais disposição para namorar.

Melancia é rica em citrulina, um aminoácido que melhora o fluxo de sangue, pois relaxa os vasos sanguíneos, produzindo um efeito similar ao de drogas como o sildenafil (Viagra), e o resultado é um incremento da quantidade de sangue nos órgãos genitais, com o consequente aumento do desejo. A citrulina é mais concentrada na parte branca da melancia, mas, ainda assim, tem o suficiente na deliciosa polpa vermelha.

Aipo apesar de não parecer um alimento que esteja ligado à libido, contem androstenona e androstenol, dois feromônios liberados no suor, e que contribuem para o interesse sexual. Tem pouquíssimas calorias e pode ser consumido à vontade, cru na salada ou batido em sucos. Experimente suco de melancia com aipo, é uma delícia, e funciona.

Bebida alcoólica em pequena quantidade diminui a inibição e aumenta a disponibilidade para o ato sexual, mas se exagerar na dose o efeito é contrário, podendo perturbar a capacidade de ereção do homem. O álcool também produz uma vasodilatação com aumento do fluxo sanguíneo para os órgãos genitais, traduzindo em mais desejo. Uma ou duas taças de vinho já são suficientes para estimular a libido.

Especiarias e ervas aromáticas (baunilha, canela, manjericão, cardamomo, gengibre, noz moscada, aniz e alcaçuz) – estimulam o cérebro através de seus óleos essenciais, com o aroma característico de cada um. De modo geral as especiarias agem ativando a circulação sanguínea, e portanto podem melhorar o fluxo de sangue e a irrigação dos órgãos genitais. Em uma pesquisa realizada em Chicago, no Smell and Taste Treatment and Research Foundation, foi estudado como aromas distintos estimulavam a excitação sexual, e o aroma do alcaçuz aumentou em 13% o fluxo sangüíneo para o pênis.

Ovos são ricos em vitaminas do complexo B, principalmente B5 e B6, que ajudam a equilibrar os hormônios e a reduzir o stress, dois fatores importantíssimos na libido. Além disso, o colesterol presente na gema é precursor na produção de hormônios sexuais. Ovinhos de codorna são uma excelente opção.

Amêndoas (e outras nozes) são uma grande fonte de ácidos graxos essenciais, uma das matérias primas para a produção de hormônios sexuais. Elas também são ricas em arginina, um aminoácido que melhora o fluxo de sangue nos órgãos sexuais. O aroma das amêndoas, através de seus óleos essenciais, também é reconhecido como afrodisíaco, principalmente para as mulheres.

Pimenta vermelha em suas diversas variedades mais ou menos ardidas, é rica em capsaicina, uma substancia que aumenta o fluxo sanguíneo, libera endorfinas pró-libido e aumenta a temperatura corporal. Ela também tem uma ação local direta nos genitais, aumentando a sensibilidade. Se você não gosta do ardido, experimente a pimenta de cheiro, bem suave.

Aveia é um cereal conhecido por melhorar o desempenho sexual. Seu modo de ação é através da liberação da testosterona, que normalmente circula no corpo ligada a uma proteína. Quando a testosterona está ligada, ela não tem ação no corpo. Na sua forma livre ela se acopla aos receptores e estimula o desejo e a libido. Muitos pensam que só os homens tem testosterona, mas o desejo sexual das mulheres também depende deste hormônio.

Dica afrodisíaca
É importante se alimentar bem sem comer demais – barriga cheia acaba com a libido. Prefira uma refeição leve à base de proteínas marinhas, como peixes e frutos do mar, uma salada regada com um bom azeite e um toque de pimenta, uma taça de vinho seco, e uma bela sobremesa no final, tipo uma musse de chocolate – depois é só namorar muito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário