sexta-feira, 22 de março de 2013

Esperemos...


“Uma igreja pobre para os pobres”


Foi assim que o Papa descreveu seu caminho, seguindo São Francisco de Assis! No entanto, na prática, conseguirá atingir esses objetivos?

A Igreja Católica, maior instituição financeira do mundo, com mais de l.200 bilhão de fiéis e uma tradição de 2.000 anos, irá se deixar atualizar, com mudanças de rumo que exigem novos  fundamentos? Atualizar? Sim, atualizar, porque o mundo mudou e a Igreja ficou distante de algumas mudanças sociais já aceitas e irreversíveis!

PRIORIDADES

A pedofilia já é crime social inaceitável, há algum tempo. No entanto, os seus casos de abusos sexuais têm sido sistematicamente acobertados. Urge limpar a imagem da Igreja que vem sendo muito prejudicada. É um dos maiores e dos mais urgentes desafios a ser enfrentados.

Quanto à transparência das contas financeiras do Vaticano, é o grande problema que todos os governos atuais vêm enfrentando. Parece que a honestidade desapareceu do planeta... Até do lugar que se pretendia “santo”... Quanto a isso, São Francisco de Assis pode iluminar o caminho a seguir, ressalvando a opção do caminho adotado, por ele próprio...

Já fizemos referência à imobilidade da Igreja, quanto às atuais transformações sociais. A partir da década de sessenta, com a pílula anticoncepcional, a liberação das mulheres, o aborto, a homossexualidade, a eutanásia, a aceitação das diferenças e o diálogo com outras religiões, a Igreja nunca se manifestou claramente no sentido de tentar ajudar e compreender a posição dos fieis atingidos. Essa situação tem levado à perda de inúmeros fieis através do mundo, fieis que não sabem como agir quanto a seus problemas e à atual realidade.

Finalmente, o problema crucial dos nossos dias é a desigualdade social: os ricos e os pobres. Os excluídos socialmente, a fome no mundo e a falta de água, de escolas, de hospitais e de trabalho. Nesse setor há tudo a se fazer e é grande a omissão da Igreja. Esse foi o grande tema de São Francisco de Assis e a principal referência de Papa Francisco!

Muitos não esperam grandes mudanças na atual estrutura da Igreja. Compreendo que é uma imensa tarefa... Que o Papa Francisco ao menos suavize o discurso da Igreja... Começar já é um grande passo... 

Só nos resta a esperança...

Nenhum comentário:

Postar um comentário