segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Apego Emocional

Fala-se muito em apego e desapego com relação aos bens materiais! Agora a relação é outra, o relacionamento humano.

por Dra. Miriam Zelikowski
Apego emocional é uma forma de desgaste entre pessoas, seja qual for o grau de parentesco ou relacionamento pessoal ou profissional. É um ato inconsciente onde o medo, o ciúme, a sensação de perda e a ausência de tolerância causam a extinção do respeito. O autoritarismo impera e tudo se perde, nada permanece.
Trabalhe o seu interior, liberte o seu egoísmo e abuso de autoridade em cima de outras pessoas, ou em cima de uma única pessoa à qual dedica atenção e estima.
Amar alguém, gostar de alguém, admirar alguém é permitir que haja liberdade e confiança, um caminho duplo, pois o outro também deve se portar com a mesma consideração.
Quem considera o outro não desenvolve as amarras do apego emocional. Tem a certeza ou a compreensão que o outro precisa respirar e viver com respeito e com a oportunidade de crescer como alma. Não viver em uma prisão onde apenas um dita as regras e o outro é o escravo do apego emocional, que corrompe, desgasta, revolta e não perdoa sentimentos e nem mudanças que a vida poderá sugerir.

Comentário:
Minha experiência pessoal e profissional tem me demonstrado o perigo do apego emocional, resultado de baixa autoestima, de egoísmo e de dificuldade para sofrer frustrações, podendo desencadear o acesso de raiva e ser o causador de uma série de problemas sociais e de muito sofrimento.
Os sentimentos citados devem amadurecer naturalmente com o crescimento. Quando perduram precisam ser trabalhados e normalizados, em qualquer idade, para facilitar o relacionamento social e evitar pequenas violências cotidianas.
Acredito que delitos ocorram como consequências de inesperados surtos desencadeados por apegos inaceitáveis. Podem ser simples ocorrências corriqueiras, mas chegar até aos crimes passionais.
O apego emocional descontrolado é o principal responsável por inúmeros conflitos urbanos e domésticos.
MJ Chermont.

2 comentários:

  1. Desapegar-se é muito difícil mesmo, Chermont. Praticar sempre...Um lindo dia pra você. bjks

    ResponderExcluir
  2. Obrigada MJ Chermont por compartilhar meu texto, o apego é uma ferrugem que contagia e se alastra como uma doença da alma, a ausência de amor próprio, sempre que o alerta acorda alguém neste estágio, poderá haver recuperação de uma alma que vive em obsessão.
    Miriam Zelikowski.

    ResponderExcluir