segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Camisinha, pílula, ou...

Mulheres ficam grávidas por falta de informação. A maioria não sabe o que é, como funciona, quando e como usar os muitos métodos  anticoncepcionais.
Vamos saber com a Farmacêutica
Dra. Sheila Jaime. Ela vai esclarecer alguns pontos.



O que é contraceptivo?
Os métodos contraceptivos ou anticoncepcionais têm, basicamente, a função de impedir uma gravidez não planejada. Alguns, preservativos femininos e masculinos, também servem como barreira contra doenças sexualmente transmissíveis.

Como ele funciona?
A pílula anticoncepcional ou método contraceptivo oral funciona da seguinte maneira. Todo mês o corpo da mulher passa por um processo de ovulação, quando o corpo se prepara para a fecundação. Ele ocorre por alterações hormonais naturais durante o ciclo menstrual. A pílula anticoncepcional irá intervir na concentração hormonal do corpo e inibir o processo de ovulação.

Quais são os contraceptivos que existem no mercado?
Há vários métodos contraceptivos disponíveis. Para saber o que melhor se adapta a cada um é necessário procurar um ginecologista para definir a escolha. Ele levará em consideração a idade, a frequência com que mantém relações sexuais, necessidade  reprodutiva, saúde etc. Entre os métodos contraceptivos há os que são reversíveis e os que são irreversíveis. Os métodos reversíveis são aqueles que ao deixarem de ser utilizados permitirão uma gravidez. Os métodos irreversíveis ou definitivos são aqueles que exigem uma intervenção cirúrgica, como a vasectomia para os homens e laqueadura tubária para as mulheres. Os métodos contraceptivos são:

Métodos de barreira:
Camisinha masculina e feminina,
Diafragma,
Esponjas,
Espermicidas e
Dispositivo intrauterino (DIU)



Contracepção hormonal
Contraceptivos orais (pílula anticoncepcional).
Contraceptivos injetáveis
Implantes
Anel vaginal
Adesivos cutâneos
Contraceptivos de emergência (pílula do dia seguinte).



Qual a diferença do contraceptivo (anticoncepcional) oral e da camisinha?
O contraceptivo oral é hormonal e os preservativos são contraceptivos de barreira, isto é, impedem fisicamente a passagem do espermatozoide.

Como e quando tomar anticoncepcional?
Não existe um método anticoncepcional mais indicado. Cada mulher deve procurar aquele que mais se adapte a ela. Existem mulheres que não se dão bem com métodos hormonais. Nesse caso, o preservativo é uma opção. Além de não causar efeitos colaterais, ele pode ser colocado antes da relação sexual. É feito de um material antialérgico (borracha nitrílica). Ideal para quem tem alergia ao látex. Por isso é indispensável consultar um ginecologista, para que ele apresente os métodos disponíveis e juntos decidam a melhor opção.

Qual é o nível de proteção dos contraceptivos?
A eficiência depende do uso correto do método escolhido. A pílula possui um índice de falha de 0,156%.


Fonte: Revista Bem+ (acesse a página da revista no facebook)

Nenhum comentário:

Postar um comentário