segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Hora de decidir...


Nossas escolhas envolvem todo potencial interior armazenado durante nossa vida, formado principalmente por experiências racionais e afetivas acrescidas das inconscientes e irracionais. Ainda não é inteiramente conhecido o mecanismo cerebral das decisões.
Mas estudos mostram que há fatores que influenciam, para melhor ou pior, nas decisões que tomamos, independentemente do nosso controle. O estado de humor, o sono e o cansaço, por exemplo, podem ser decisivos no processo. Conhecer esses fatores pode nos ajudar a controlá-los e evitar saltos no escuro e arrependimentos.
Vejamos os mais citados.
  • Ver o lado positivo, você faria uma cirurgia sabendo que o risco de morte é 10% ou prefere saber que a chance de sobrevivência é de 90%
  • Estar com a bexiga cheia leva a escolhas impulsivas, apressadas!
  • O mau humor e a privação do sono são empecilhos para escolhas conscientes, enquanto a alegria e o bem estar levam a escolhas satisfatórias.
  • Ir ao supermercado com fome aumenta o volume das compras e dos produtos calóricos.
  • O nível de estresse dificulta a capacidade de tomar decisões mais sofisticadas, complicadas.
  • Quanto maior o número de opções, maior a dificuldade de escolha e maior a insatisfação com elas.
  • Evitar a fadiga de decisão, ou seja, horas seguidas de trabalho. Uma pausa sempre ajuda.


NÃO SOMOS INTEIRAMENTE RACIONAIS EM TODOS OS MOMENTOS DO DIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário