segunda-feira, 21 de abril de 2014

Alma Jovem

Vamos todos envelhecer um dia. Querendo ou não, iremos todos envelhecer. Uns mais cedo, outros mais tarde. As pernas irão vacilar, a coluna doer, o colesterol aumentar.  A imagem no espelho irá se alterar gradativamente. Perderemos estatura, músculos e os cabelos ficarão brancos.

A boa n
otícia é que a alma não envelhece, poderá permanecer sempre a mesma, com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos. A alma não envelhece. Depende de cada um de nós, deixar ou não.
O segredo é não reformar só por fora. É, acima de tudo, renovar o interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. A vida pode continuar bela por mais uns 30 anos, no mínimo, em outras bases, é claro.
O tempo, inexoravelmente, irá corroer o exterior. Não adianta resistir. E, quando ocorrer, precisamos estar fortes para aceitar. Precisamos ter uma alma atualizada, uma alma jovem.
Jovem é a alma que faz as pazes com a sua história. Que usa a espontaneidade para continuar sensual, que se despe de preconceitos, de intolerâncias, que se diverte, perdoa, ri de si mesma.
Jovem é a alma que aceita a passagem do tempo e conserva o bom humor apesar das rugas, dos vincos em torno dos olhos e do código de barras acima dos lábios.
Jovem é a alma que não se culpa, ama a vida sem pudores, que não esconde seus defeitos e aceita a realidade. Exibe sua beleza interior, com segurança e com um sorriso nos lábios.
Lembre-se, a longevidade veio para ficar e bisturi algum vai dar conta das fragilidades do corpo. Entretanto, se a alma continuar jovem, seremos felizes e teremos orgulho de nossa longevidade!

Um comentário: