segunda-feira, 13 de abril de 2015

MENINAS MERECEM ESTUDAR?


MALALA YOUSAFZAI, nasceu em 12 de julho de 1997, é uma paquistanesa ativista da educação feminina e a mais jovem ganhadora do Premio Nobel. Ela é conhecida principalmente pelos direitos humanos para educação para mulheres em sua terra natal Swat Valley em Khyber Pakhtunkhwa província ao nordeste do Paquistão, local onde o Taliban havia banido meninas de frequentar escolas. A defesa de Yousafhzai desde então tem crescido em um movimento internacional.
Sua família dirige uma rede de escolas na região. Em 2009, quando ela tinha cerca de 11-12 anos, Yousafzai escreveu um blog sob pseudônimo para a BBC detalhando sua vida sob a ocupação do Taliban, e a tentativa deles de controlar o vale, e seu ponto de vista de promoção da educação para meninas no Swat Valley. No verão seguinte, o jornalista Adam B. Ellick fez um documentário para o New York Times sobre sua vida e como os paquistaneses interferiram na região, culminando na segunda batalha do Swat. Yousafzai cresceu em destaque dando entrevistas para a imprensa e televisão. Ela foi indicada para o premio internacional Children’s Peace pelo ativista, da Africa do Sul, Desmond Tutu.
Na tarde de 9 de Outubro de 2012, Yousafzai tomava seu ônibus escolar no noroeste do distrito de Swat no Paquistão. Um policial perguntou por seu nome, em seguida apontou sua arma para ela e deu três tiros. Um atingiu o lado esquerdo da testa de Yousafzai. Caminhou debaixo da pele todo comprimento de sua face e em seguida entrou em seu ombro. Nos dias seguintes ao ataque, ela permaneceu inconsciente e em crítica condição, mas lentamente sua saúde melhorou o suficiente para ela ser enviada ao Hospital Queen Elisabeth, em Birminghan, Inglaterra, para reabilitação intensiva.
Em 10 de outubro de 2014, Yousafzai foi anunciada como co-receptora do premo Nobel da Paz por sua luta contra a supressão do direito de crianças e jovens , à educação. Aos 17 anos de idade, Yousafzai é a mais jovem laureada com o premio Nobel. Yousafzai dividiu o premio com Kailash Satyarthi, um ativista pelo direito das crianças na Índia. Ela é a segunda paquistanesa a receber o premio Nobel e a única vencedora do Nobel da Paz. Abdus Salan  foi laureado em 1979 em Física.

Um comentário: