segunda-feira, 27 de junho de 2016

Salve nosso Planeta


Os cientistas alertam sobre as graves consequências da interferência do homem no mundo em que vivemos. Alertam, principalmente, sobre a destruição irresponsável do planeta.
Todos os dias testemunhamos ações impensadas que interferem na vida natural do meio ambiente, com consequências desastrosas.
Em nossas fazendas usamos diversos tipos de pesticidas indiscriminadamente.
Nossas indústrias lançam seus resíduos em nossos lagos, rios e mares poluindo as águas de beber e de nadar.
Ao longo das estradas deixamos cair latas e garrafas por toda parte e poluímos o ar com a fumaça dos carros.
No entanto, na teoria, queremos um ambiente limpo, uma ecologia equilibrada, uma população saudável. Entretanto, vivemos em um planeta cujo ecossistema está sendo extremamente afetado por nossas próprias ações.
Não é difícil perceber isso.
A dimensão do problema está clara e é uma grave questão de vida ou morte.
Se a humanidade não reagir, terá pouca chance de sobrevivência neste planeta.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Dar, doar e ajudar...


Ninguém pode ser feliz pensando só em si e nos seus, sendo egoísta, sovina, fechado...
Ninguém pode ser feliz não se doando indistintamente...
Ninguém pode ser feliz não amando e não ajudando a todos igualmente, sem preconceitos e discriminações...
A vida nos traz de volta tudo o que temos de bom e generosamente compartilhamos.
A vida nos traz de volta tudo o que oferecemos desinteressadamente.
Tudo vem de volta no mesmo ritmo, no mesmo tom, na mesma intensidade...
Quem abraça forte, recebe de volta um forte abraço.
Ninguém pode ser feliz sendo pequeno, mesquinho, dando pouco ou nada, não se importando com um irmão, com um amigo ou com um necessitado, mesmo que estranho.
A vida é triste, escura e solitária para quem não é humanitário e generoso.
Ninguém vive sem luz no coração.
A LUZ vem do amor, da doação, dos pequenos gestos de solidariedade gratuita e verdadeira que repartimos.
Quanto mais a gente ama e ajuda, mais a aura se ilumina e o espírito se enriquece.
A verdadeira riqueza não é a material, mas o BEM INTERIOR que dividimos com as outras pessoas que nos cercam e que recebemos de volta...
Quanto mais ajudamos, mais recebemos...
Só assim, tocamos o coração de muitos, somos amados, queridos e felizes. E isso, não tem preço. É pessoal e intransferível.
Os benefícios não ficam só com os diretamente envolvidos.
Eles alcançam todos os seres vivos do planeta.
Eles contribuem para a
PAZ MUNDIAL e NÃO VIOLÊNCIA.
Inspirado em Carolina Salcides

segunda-feira, 6 de junho de 2016

A Lenda dos Índios Sioux

Conta uma lenda dos índios Sioux que Touro Bravo e Nuvem Azul chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro da tribo e pediram:
Nós nos amamos e vamos nos casar. Mas nos amamos tanto que queremos um conselho que nos garanta ficar sempre juntos, que nos assegure estar um ao lado do outro até a morte. Há algo que possamos fazer?
E o velho, emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:
- Sim, há uma coisa a fazer, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificada. Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte da aldeia com apenas uma rede, caçar o falcão mais vigoroso e trazê-lo aqui, com vida, até o terceiro dia da lua cheia. E tu, Touro Bravo, deves escalar a montanha do trono. Lá em cima, encontrarás a mais brava de todas as águias. Somente com uma rede deverás apanhá-la, trazendo-a para mim viva!
Os jovens abraçaram-se com ternura e logo partiram para cumprir a missão.
No dia estabelecido, na frente da tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves. O velho tirou-as do saco e constatou que eram verdadeiramente os formosos exemplares dos animais que ele tinha pedido.
- E agora, o que faremos? Os jovens perguntaram.
- Peguem as aves e amarrem uma à outra pelos pés com essas fitas de couro. Quando estiverem amarradas, soltem-nas para que voem livres.
Eles fizeram o que lhes foi ordenado e soltaram os pássaros.
A águia e o falcão tentaram voar, mas conseguiram apenas saltar pelo terreno.
Minutos depois, irritadas pela impossibilidade de voo, as aves arremessaram-se uma contra a outra, bicando-se até se machucar.
Então o velho disse:
- Jamais esqueçam o que estão vendo, esse é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão.
Se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, não só viverão arrastando-se como também, cedo ou tarde, começarão a machucar um ao outro. Se quiserem que o amor entre vocês perdure, voem juntos, mas jamais amarrados.

A lição principal é saber que somente as pessoas livres serão capazes de amar como quer e merece. Essa é uma verdade no casamento e também nas relações familiares, de amizade e profissionais.
Libere a pessoa que você ama para que ela possa voar com as próprias asas. 
Respeite o direito das pessoas de voar rumo aos seus sonhos.
Respeite também as suas próprias vontades e voe em direção às realizações da sua vida.
Tenha certeza que, ao ser livre, você encontrará outras pessoas livres que adorarão voar ao seu lado.