segunda-feira, 15 de agosto de 2016

O Brasil e as Olimpíadas


É incrível como tem gente que consegue ser desagradável, pessimista, sádica e masoquista ao mesmo tempo. Que não quer dar-se ao direito de ser feliz, nem por um momento, e ainda procura estragar a felicidade e a alegria dos outros. Pior ainda, não entente que a felicidade é feita de fragmentos e que quando ela bate em uma porta deve ser recebida como uma benção divina. Que deve ser aproveitada e deliciada a cada segundo.
Este tipo de gente perece sentir prazer em ser infeliz. Principalmente de fazer o papel de vítima e de culpar os outros pela sua infelicidade. Vamos pegar a olimpíada no Rio de Janeiro para mostrar um exemplo deste tipo de gente acima referida.
Que o nosso país está passando por uma crise financeira muito grande, isto todo mundo sabe e está sentindo na pele. Que é prioridade investir na educação, na saúde, em moradia e em outras necessidades básicas de nosso povo, isto é uma grande verdade.
Mas não era necessário, agora, neste momento maravilhoso e único de nossa história, ficar lembrando de nossos problemas, ficar reclamando e falando de coisas tristes. Digam-me: por que justamente este dinheiro que foi gasto para organizar esta olimpíada tinha quer ser empregado para atender a esta prioridade?
Seria bem mais justo exigir que os políticos devolvessem o dinheiro que eles roubaram dos cofres de nossa nação e que enfiaram em bancos estrangeiros ou empregaram em propriedades em benefícios deles mesmos. Este dinheiro, sim, deveria ser usado para beneficiar os mais carentes. E, com certeza, se esta devolução fosse feita, teria dinheiro de sobra.  
O dinheiro gasto com esta olimpíada, mesmo que alguns oportunistas e imorais tenham aproveitado desta oportunidade para, mais uma vez, enfiar a mão no dinheiro do povo, valeu a pena. Este é um evento de relevância internacional e de uma grandeza sem par. É uma honra para qualquer país receber os melhores atletas do mundo e poder assistir de perto um espetáculo desta natureza.
Sem dúvida, este é um acontecimento inesquecível e grandioso. Vai ficar marcado para sempre em nossa lembrança. Nosso povo precisava de algo deste nível que o fizesse sorrir, emocionar-se e relaxar. Algo que revigorasse suas forças e que o fizesse voltar a ter orgulho de seu país. E nada podia ser melhor do que esta olimpíada.
Dinheiro para esporte e para financiar qualquer tipo evento que venha proporcionar momentos de alegrias, descontração e oportunidades para os cidadãos menos favorecidos não é desperdiço. Lamento por aquelas pessoas que ainda não atinaram com a grandeza deste privilégio que nos foi agraciado. Em todos os sentidos é bom se pensar na importância de uma olimpíada. 
A grande maioria dos atletas é composta de jovens de origem humilde, que lutaram com garra e com muito sacrifício para atingirem um lugar ao sol. Estes jovens são dignos de todo nosso respeito e consideração. Eles são verdadeiros exemplos de superação e de que tudo é possível quando alguém acredita em si mesmo, tem uma meta e corre atrás de realizar seus sonhos.
Muitos deles, quem sabe, talvez, se não fossem incentivados a praticar um esporte, teriam se tornados marginais. O Brasil teve sorte de ser um dos escolhidos. Por sinal, esta foi uma das poucas coisas boas que este governo fez pelo seu povo. Se fosse para ser escolhido agora, com certeza, o Brasil não teria mais esta chance.
Sendo assim, vamos ser justos e gratos, mostrar que somos educados e hospitaleiros. E que, mesmo passando por um período difícil, fizemos o melhor possível para prestar nossa homenagem a estes grandes heróis.
De todo coração, desejo que, ao voltar para suas casas, levando medalhas ou não, estes atletas maravilhosos deixem gravado dentro de cada de nós este exemplo de espírito de luta, de força de vontade, de patriotismo e da certeza de terem feito o melhor que podiam para alegrar seu povo e representar bem seu país.
Este legado é tudo que precisamos para continuar a nossa luta por um Brasil melhor. Um Brasil decente, honrado, e que todos os brasileiros se orgulhem tê-lo como sua pátria. Salve o Brasil!

Concita Weber
Escritora brasileira residente em Berlim
e

2 comentários: