segunda-feira, 14 de novembro de 2016

A Manga

Vamos cuidar de nossa saúde
A manga é o fruto da mangueira, árvore nativa do sul e do sudeste asiáticos, encontrada desde o leste da Índia até as Filipinas.
Foi introduzida com sucesso em Angola, em Moçambique, no Brasil e em outros países tropicais. A origem do nome dessa fruta vem do idioma malaiala e foi popularizada na Europa pelos portugueses, que conheceram a fruta e a conseguiram pelas trocas de temperos.
A manga é uma fruta de coloração variada. Ela pode ser amarela, laranja e vermelha, sendo mais rosada no lado exposto ao sol e mais amarelada ou esverdeada no lado que recebe insolação indireta. Normalmente, quando a fruta ainda não está madura, sua cor é verde, mas isso depende da variedade cultivada. Sua polpa é suculenta, muito saborosa e, em alguns casos, fibrosa e doce. A manga contém uma única semente grande no centro. As mangas são usadas na alimentação das mais variadas formas, mas é mais consumida ao natural.
Uma manga fresca contém cerca de15% de açúcar, até 1% de proteína e quantidades significativas de vitaminas, minerais e antioxidantes, podendo conter vitamina A, B e C. Graças à alta quantidade de ferro que contém, a manga é indicada para tratamentos de anemia e é benéfica para as mulheres grávidas e em períodos de menstruação.
Pessoas que sofrem de câimbras, stress e problemas cardíacos, podem se beneficiar das altas concentrações de potássio e magnésio existentes que também auxiliam àqueles que sofrem de acidez no sangue.
As mangas suavizam o intestino, tornando mais fácil a digestão. Na Índia, onde a manga é a fruta nacional, acredita-se que ela estanca hemorragia, fortalecem o coração e trazem benefícios ao cérebro.
A manga é também utilizada para curar infecções pulmonares, bronquite asmática, bronquite catarral e tosse, como também é usada no tratamento de gengivas inflamadas, gengivites, feridas na boca e no canto dos lábios, úlceras de decúbito e úlceras varicosas.
Existem mais de 100 variedades de mangas. São encontradas menções a ela em canções do século IV, em poemas escritos em sânscrito.
Acredita-se ter sido provada por Alexandre, o Grande, século 3º aC., e o peregrino chinês Xuanzang , século 7ºdC. Mais tarde, no século 16, o imperador mongol Akbar plantou 100.000 árvores de manga.
Apesar de ser cultivada em suas regiões de origem há mais de 4 mil anos, sua introdução em outras terras foi muito lenta: a viagem das mangas pelo mundo foi iniciada com a descoberta das rotas comerciais marítimas entre a Europa e a Ásia, no início do século 16.
Foram os portugueses que levaram as mangas para as costas leste e oeste da África e depois para a América.
Por volta de 1700, a Bahia recebeu as primeiras mudas de mangueiras indianas. Da Bahia elas foram para o México no século 19, de onde atingiram a região da Flórida.
A mangueira foi a árvore asiática que melhor se adaptou ao clima brasileiro, produzindo inúmeras variedades. Ela se tornou obrigatória nas paisagens do norte e do nordeste do país, e sendo facilmente encontrada em cultivo na Amazônia e nas regiões Sudeste e Centro-Oeste.
fonte: Concita Weber

Nenhum comentário:

Postar um comentário