segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

A verdadeira Dieta Paleolítica


Arqueólogos e outros pesquisadores encontraram e estudaram restos de milhares de plantas comestíveis num local em Israel que data da Idade da Pedra, obtendo mais informações sobre o que alimentava nossos antepassados e sobre a evolução humana.
"Nossos resultados mudam as noções anteriores da dieta paleolítica e esclarecem as habilidades dos hominídeos para se adaptar a novos ambientes e explorar diferentes floras, facilitando a difusão da população, a sobrevivência e a colonização além da África".
O estudo diz que a informação sobre a dieta é a chave para compreender como aqueles povos sobreviveram durante sua migração e mudaram de uma dieta africana para uma da Eurásia. As 55 diferentes espécies de alimentos vegetais, embora alguns dos restos fossem muito pequenos, "foram preservadas por centenas de milhares de anos graças às condições de umidade do local", de acordo com a Universidade Hebraica. Nas camadas de sedimentos do local, os arqueólogos também encontraram ferramentas de pedra e fósseis de animais.
A descoberta do uso do fogo para preparar o alimento também é significativa, pois teria tornado algumas das plantas comestíveis - já que elas poderiam não ser comestíveis quando cruas - e, assim, ampliou a dieta.
Os resultados podem alterar as ideias dos cientistas sobre o que alguns de nossos antepassados comiam como parte de sua dieta "Paleolítica", que se voltou fortemente para a proteína, já que esqueletos de animais foram também encontrados em outros sítios arqueológicos.
fonte: Adaptado de newsweek.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário